Dicas para melhorar as suas vendas de Natal

melhorar vendas de natal

Já chegou a época natalícia, altura do ano que geralmente traz mais lucros para as empresas. Contudo, esses lucros dependem do correcto planeamento e da organização, que atendam às expectativas dos clientes. Para melhores vendas de Natal, é preciso planear bem as campanhas publicitárias e quais os canais a usar.

Dicas para melhorar as vendas de Natal

1 – Invista nas pré-vendas

Por norma, as pessoas começam a planear as compras de Natal antecipadamente, de modo a encontrar os melhores preços. Por isso, prepare a sua loja (física e online) e faça promoções antecipadamente, bemcomo valorize a comunicação no seu ponto de venda.

2 – Organize o stock

Reforce o seu stock, mas com planeamento logístico e organização, com base no perfil e necessidades do público-alvo. Verifique os produtos mais vendidos no ano anterior, para então planear melhor quais os produtos que devem ser mais reforçados.

3 – Organize a equipa

Não é possível melhorar as vendas de Natal sem um equipa preparada e organizada. Se necessário, reforce a equipa para esta época, para que o atendimento ao cliente seja ainda mais eficaz.

4 – Chame a atenção pelas vitrines

As vitrines geram curiosidade, graças à decoração, pelo que são importantes na decisão de compra. Use a criatividade e tenha em conta pequenos detalhes, de modo a atrair os clientes para dentro da loja.

5 – Invista em imagens de qualidade

Nas vendas online, os clientes não podem ver, tocar ou experimentar os produtos, pro isso a imagem conta muito na decisão de compra. Assim, invista em imagens de alta resolução, permita que as pessoas explorem diferentes ângulos dos produtos e até mesmo ampliar as fotografias no seu website.

6 – Use o Email Marketing e o SMS Marketing

O Email Marketing é um dos canais mais eficazes para mostrar as suas campanhas aos seus clientes. Personalize os seus emails e segmente as suas bases de dados, para enviar as promoções adequadas para cada segmento. Assim, quem subscreveu a sua newsletter estará a par das suas promoções.

O mesmo acontece com o SMS Marketing, que é um canal ainda mais directo. Escreva mensagens curtas, mas que incentivem as pessoas a efectuar uma compra. Pode acrescentar um CTA ou até mesmo um código promocional.

7 – Use as redes sociais

As redes sociais ajudam a sua campanha a chegar a um público mais alargado. Use os recursos oferecidos por cada rede, como anúncios em carrossel (com imagens, preços e link dos produtos), assim como anúncios em vídeo, no Facebook, Instagram YouTube, entre outras.

8 – Capriche no e-commerce

Se tiver uma loja online, deve estar optimizada com técnicas de SEO, as imagens dos produtos devem ter boa qualidade (veja a dica 5), bem como os títulos e descrições dos produtos devem ser claros.

O título de produto vai ajudar o seu SEO, ou seja, a atrair tráfego orgânico para a sua loja online. Ajuda, portanto, a indexar melhor no Google. Use as palavra-chave que são frequentemente pesquisadas pelos consumidores que procuram os seus produtos.

descrição dos produtos é também muito importante, pois os clientes não podem ter dúvidas acerca dos seus produtos. Por isso, escreva o mais detalhadamente possível, incluindo várias informações. Evite usar descrições duplicadas, principalmente se se tratar de uma linha de produtos. Isto faz com que o Google penalize o ranking, fazendo com que o seu site não apareça nos resultados de pesquisa.

9 – Incorpore o espírito natalício

Inclua imagens relacionadas com o Natal nas suas campanhas de Email Marketing, assim como nas suas lojas online e física. Nas redes sociais, também pode colocar imagens relacionadas com esta época. Além disso, pode oferecer brindes ou condições especiais, como o prazo de entrega ou embalagens personalizadas.

10 – Comemore o Ano Novo

Após o feriado, continue a impulsionar as suas promoções, com emails personalizados. Envie sugestões de produtos complementares aos que foram adquiridos, informe sobre os prazos para devolução ou troca de presentes. Portanto, aproveite para criar uma relação duradoura com os clientes, comunicando com eles e oferecendo informação relevante.

11 – Atenção ao atendimento ao cliente

Esta é a última dica e talvez a mais importante. Se quer aumentar as vendas de Natal, o atendimento ao cliente deve ter uma atenção especial, pois se for mau, todas as restantes dicas e estratégias vão por água abaixo. Em contrapartida, os clientes satisfeitos voltam a comprar na sua loja e recomendam a outras pessoas.

SEO on page: aplique no seu website

seo on page

A optimização do website é feita pela própria empresa, com o intuito de melhorar a usabilidade e de modo a estar dentro dos padrões dos motores de busca.

As pessoas quando precisam de algo, procuram nos motores de busca. Portanto, é essencial que o seu website apareça nos primeiros resultados. Vamos ver como fazer isso através do SEO on page.

Como aplicar o SEO on page no website?

Palavra-chave/keyword

Antes de escrever o conteúdo da página, pense na keyword principal. A “keyword” deve estar, pelo menos, no primeiro e no último parágrafo do texto. Além disso, a taxa de inclusão da keyword deve estar acima dos 1% e não deve exceder os 2,5% do total do texto . Por exemplo, para um texto de 300 palavras, a keyword deve aparecer entre 3 a 7 vezes no texto, incluindo títulos e sub-títulos.

A palavra-chave ou keyword principal não deve ser usada duas vezes no mesmo website. Se usar a mesma keyword em duas ou mais páginas, o Google entenderá que tem problemas com conteúdo duplicado. Por exemplo, se optimizar dois posts com a keyword “receita de panquecas”, o Google não saberá qual terá maior ranking. Por isso, dará um ranking mais baixo às duas e privilegiar outro website.

URL amigável

No SEO on page, é muito importante ter um URL amigável ou user friendly. Optimize o URL da seguinte maneira:

  • Inclua a keyword no URL;
  • Separe as palavras do URL com hífen;
  • Use letras minúsculas;
  • O URL deve ser curto e objectivo;
  • Evite os códigos e símbolos, que não são bem identificados pelos motores de busca.

Um URL bem definido terá um melhor ranking nos resultados no Google.

Título da página

O título da página precisa de ser atractivo, pois é o responsável por manter os leitores no conteúdo. Além disso, convém que a palavra-chave esteja no início, para que seja a parte mais destacada do texto. O título deve ser objectivo; o ideal é 63 caracteres.

Meta description/descrição

A Meta description é a descrição que aparece abaixo do URL e do título, nos resultados de busca, que dá uma introdução sobre o conteúdo da página.

A descrição deve ter um máximo de 150 caracteres e incluir a palavra-chave. Além disso, este resumo deve ser chamativa e sincera, para atrair os leitores e mantê-los no conteúdo.

Imagens optimizadas

As imagens influenciam directamente o SEO on page. Como? Imagine que a imagem não carrega por algum motivo e tem de aparecer uma descrição da mesma. Essa descrição é essencial para os motores de busca. A keyword deve estar aí incluída e a descrição deve ser fiel à imagem, pois essas informações permitem ao motores de busca fazer a leitura do conteúdo.

Subtítulos optimizados

Os subtítulos ajudam imenso na experiência do usuário, pois organizam a leitura. Por isso, ajudam também a ter uma boa colocação no Google.

  • O título mais importante é o H1, que define a hierarquia dos outros;
  • A palavra-chave deve estar incluída no H1;
  • O H2 deve conter também a palavra-chave principal;
  • O H3 e os demais são úteis para dividir melhor o texto, facilitando a leitura;
  • Os H1, H2, H3, etc., não devem ser usados fora de ordem.

Inclua links internos

O Google entende que os artigos/páginas com links internos (ou seja, links que direccionam para outras páginas do mesmo website) são de alto valor e de qualidade. Basicamente, ao incluirmos links internos no SEO on page, estaremos a mostrar ao Google a hierarquia do website e que os assuntos se complementam.

Inclua links externos

Os links externos são aqueles que direccionam para páginas de outros websites. O Google acha importante colocar links para outros websites, quando faz sentido, de forma a criar uma Web melhor.

Tamanho do texto

O tamanho do texto é muito importante em SEO on page, pois as páginas com pouco texto são consideradas com menos valor. Além disso, quanto mais longo for o texto, mais fácil será para os motores de busca determinar qual o assunto. Provavelmente, terá mais links, mais subtítulos e mais imagens com a keyword principal.

O tamanho mínimo do texto em SEO é 300 palavras, mas é recomendável usar pelo menos 1000.

Tenha um website optimizado

Em SEO on page, é essencial que o seu website esteja optimizado para todos os dispositivos, pois o Google valoriza imenso a experiência do usuário. Por isso, certifique-se de que o seu website abre correctamente em dispositivos móveis.

Agora que já conhece melhor os truques do SEO on page, comece já a aplicar no seu website. Existem plugins que ajudam imenso nesta optimização. O mais conhecido é o Yoast SEO, para o WordPress, que dá boas dicas à medida que cria o conteúdo das suas páginas.

Como definir o público-alvo?

definir o público-alvo

Ao definir o público-alvo, temos de ser capazes de responder a certas questões, como “quem são os meus clientes?”, “para quem ofereço os meus produtos?” ou “o que atrai o interesse deles?”. Só assim poderemos criar soluções e formas de divulgação que realmente atinjam os objectivos. Além disso, este processo permite criar estratégias focadas no cliente em vez do produto, como era feito antigamente.

No entanto, ainda há muitos profissionais que têm dificuldades em definir o público-alvo. Por isso, criámos este post para responder a essas dúvidas.

Como definir o público-alvo da sua empresa?

O público-alvo consiste nas pessoas que poderão vir a ter interesse nas suas soluções. Não adianta criar produtos muito bons, boas campanhas de marketing nem investir tempo e dinheiro, se não estamos a enviar as comunicações para o público certo. Por isso, siga estas dicas para definir o público-alvo certo para a sua empresa.

1 – Pesquise o mercado

Conhecer e entender o mercado é importante para se poder analisar as oportunidades e as opções às quais o público-alvo já tem acesso. Portanto, pesquise as acções da concorrência, como são os seus produtos, os diferenciais, o atendimento ao público, quais os canais de comunicação usados, a forma de linguagem, etc.

Um bom truque é visitar feiras e exposições, uma vez que reúnem a maioria das empresas do ramo e dá para ver como os consumidores se interessam pelas soluções.

2 – Converse com as pessoas

É importante fazer uma pesquisa com as pessoas, para se encontrar quem realmente se pode interessar pelos produtos ou serviços. Se já tem um produto bem definido e quer procurar melhores formas de o divulgar, essa pesquisa ajuda bastante.

Primeiro, imagine quem poderia beneficiar com o seu produto. Depois, use as redes sociais para encontrar esses grupos de pessoas e fazer contacto.

Converse com as pessoas, peça-lhes a opinião sincera e, principalmente, ouça o que eles têm a dizer.

Além disso, a pesquisa vai ajudar imenso a conhecer melhor os potenciais clientes, ou seja, obterá dados importantes, como a melhorar linguagem a usar, as suas necessidades, como eles usam o produto, etc.

3 – Crie grupos de segmentação

Segmente o seu público-alvo em grupos, divididos por idade, profissão, linguagem, localização ou qualquer outra característica que seja importante para si e o seu produto.

Ao criar os grupos, poderá entender a necessidade de cada um e produzir conteúdos adequadas a cada um.

4 – Defina a sua persona

Definir somente o público-alvo pode não ser suficiente para alguns negócios. É aí que entram as personas. Enquanto o público-alvo oferece uma visão geral dos potenciais clientes, a persona é, basicamente, uma personagem fictícia do comprador ideal. Tem uma identidade bem definida, tanto a nível demográfico como comportamental.

O público-alvo é o primeiro passo para quem ainda está a desenvolver a sua estratégia e quer compreender melhor a audiência. Depois é que se usará as personas como forma de segmentar ainda mais o público e conseguir definir estratégias mais individualizadas.